Anuncio!


“É complicado correr atrás de um sonho”. A frase foi feita pela carateca potiguar Samantha Luna, de apenas 21 anos, que vive o drama de poder ficar de fora do Campeonato Mundial de sua modalidade a ser disputado em outubro, na Polônia. Com a vaga assegurada há exatos dois meses, quando venceu o Brasileiro no dia 10 de junho, a atleta ainda não conseguiu o dinheiro para viajar.
“Estou correndo atrás do jeito que eu posso. Levo muito não, mas isso não me faz desistir”, afirmou a garota dando a garantia de que vai ao país europeu “buscar esse ouro para o Brasil e para o meu estado”. Samantha, natural de São Paulo do Potengi, mora em Natal atualmente e na capital potiguar tenta conseguir seu objetivo através de pequenas doações.
Ajudar a menina do interior do estado a realizar seu sonho não custa caro. Ao todo, os custos com as passagens e hospedagem são de R$ 4 mil. Entretanto, nenhuma empresa apareceu para patrocina-la com o valor. Por isso, Samantha passou a dividir a rotina de treinos com a venda de rifas e a coleta de assinaturas para o ‘livro de ouro’ que ela fez.
“Consegui um fim de semana em um hotel de Ponta Negra, o Cabanas Apart Hotel, e estou rifando. O bilhete da cartela custa R$ 5”, citou. Além da rifa, doações podem ser feitas através do Banco do Brasil em nome de Célia Maria de Luna Mota, mãe de Samantha (Conta: 10080-3, agência: 0984-9 e variação: 51).
A preparação
A rotina de treinamento aumenta na medida em que o Campeonato Mundial se aproxima. “Treino de domingo a domingo, dependendo do cansaço até duas vezes por dia”, contou. A jovem de segunda a sexta-feira foca no treino específico de Karatê e, aos fins de semana, trabalha mais sua preparação física.
Além do treino, dá aula de Karatê para – como define – “crianças, jovens e adultos também”, no bairro de Felipe Camarão. Antes, ela também se dedicava ao trabalho de instrutora na Cidade Alta, mas “tive que sair porque as aulas que eu dava eram ao meio dia e o meu treino também é nesse horário”, explicou.
No karatê desde os nove anos de idade, a menina tem um histórico campeão. Um ano depois de começar a praticar o esporte, já ficou em segundo lugar no Campeonato Brasileiro. A competição mais importante do país já foi vencida por Samantha três vezes. Quando disputou o Mundial de 2014 esteve entre as oito primeiras colocada na Suíça. Por tudo isso, tem sido convocada com frequência para a seleção brasileira.
:: Para entrar em contato com Samantha clique aqui.

Postar um comentário