Anuncio!

                                 Estudante do Campus São Paulo do Potengi conquista medalha em Olimpíada de Física
Campus São Paulo do Potengi do IFRN conquistou medalha de bronze na edição de 2016 da Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP). O resultado foi divulgado neste mês de março, e a medalha foi conquistada pelo estudante Carlos Henrique da Silva Souza, que na época das provas era aluno do 2º ano do Nível Médio e atualmente cursa Engenharia Elétrica na UFRN.
Na categoria disputada por Carlos Henrique (disputada por alunos da 2ª série do ensino médio), estudantes de outros dois campi do IFRN também conquistaram medalhas, sendo uma de prata (Campus Natal Central) e duas de bronze (Campus Mossoró). Nessa categoria, o IFRN foi a única escola do Rio Grande do Norte a conquistar medalhas.
“Em geral, os resultados conquistados pelos nossos estudantes mostram que o trabalho de orientação e incentivo por parte dos que fazem o Instituto está sendo realizado de forma consistente e consolidadora, proporcionando mudanças significativas na vida dos educandos e, além disso, estimula outros estudantes a seguirem o caminho da boa educação na busca de uma vida de sucesso”, comentou o professor Anderson Pinheiro, um dos envolvidos na preparação dos estudantes para a Olimpíada.
Anderson Pinheiro ressaltou ainda que, na área da disciplina de Física, está sendo desenvolvido o projeto "Em busca de talentos através de trajetórias olímpicas", em parceria com os professores Valmar Sobrinho e Marcelo Mesquita.
A OBFEP 2016 foi realizada em duas fases, sendo a primeira teórica e a segunda experimental.
OBFEP
A Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP), realizada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) através do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), começou em 2010, como projeto piloto, nos estados da Bahia, Goiás, Piauí e São Paulo. Sendo destinado exclusivamente a estudantes do Ensino Médio e do último ano (9º ano) do Ensino Fundamental de Escolas Públicas, a edição de 2016 estendeu-se para todo o Brasil e contou com a participação de mais de 500 mil alunos.
A comissão organizadora define a Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas como a busca por despertar o interesse pela Física e pelas ciências, identificando talentos e promovendo a inclusão social por meio da difusão do conhecimento. Organizada em duas fases, a OBFEP credenciou para a 1ª etapa os alunos das escolas inscritas. Já a segunda fase classificou apenas os alunos que atingirem a nota mínima definida pela comissão organizadora do evento. As provas da 1ª Fase continham questões de múltipla escolha; as da 2ª, de questões teóricas e experimentais, todas realizadas nas próprias escolas.

via if Spp

Postar um comentário