Anuncio!

                        Bruno Henrique lamenta o pênalti perdido (Foto: Agência Estado)

O Palmeiras lutou muito, mas viu o sonho de conquistar seu segundo título da Taça Libertadores acabar nesta quarta-feira. Depois de vencer o Barcelona de Guayaquil por 1 a 0 no tempo normal, gol marcado por Moisés, o Verdão sucumbiu nas cobranças de pênaltis e perdeu por 5 a 4, dando adeus à competição internacional ainda nas oitavas de final. Bruno Henrique e Egídio pararam no goleiro Banguera. Veja como foi o jogo em Tempo Real.

Jailson quase foi herói nos pênaltis. Ele manteve o Palmeiras com chances de seguir no torneio ao defender a quinta cobrança de Díaz e renovou a esperança da torcida. Mas não foi o suficiente. O goleiro equatoriano voltou a brilhar e assegurou a classificação. O adversário sairá do duelo entre Santos e Atlético-PR, nesta quinta-feira, na Vila Belmiro.Com a eliminação em casa, o Palmeiras praticamente não tem mais chances de conquistar um título em 2017. O milionário elenco montado para a temporada já havia fracassado na Copa do Brasil e está 15 pontos atrás do arquirrival Corinthians no Campeonato Brasileiro.

O JOGO
O Palmeiras não funcionou na estratégia montada por Cuca. O técnico optou por colocar Dudu na criação pelo meio e deixou Guerra no banco – Keno entrou pela esquerda. O Verdão ganhou velocidade na frente, mas acelerou demais as jogadas e praticamente não levou perigo ao goleiro Banguera. Com a vantagem nas mãos, o Barcelona teve espaço para contra-atacar, sobretudo em cima de Tchê Tchê na lateral direita. Por sorte do Verdão, os equatorianos não souberam aproveitar. Antes do fim do primeiro tempo, Mina lesionou o pé esquerdo e, chorando, foi substituído por Edu Dracena.
O Palmeiras voltou do intervalo com Moisés na vaga de Róger Guedes e não demorou a ficar em vantagem. E em um golaço construído pelo meio-campista logo aos cinco minutos. O Profeta fez lindo lançamento para Dudu disparar e apareceu na área para fazer 1 a 0. O Verdão seguiu melhor, mas levou um susto quando Álvez carimbou a trave em contra-ataque após gol de Deyverson anulado por impedimento. Em seguida, foi a vez de Keno carimbar o travessão.

via GE 

Postar um comentário