Anuncio!


                              
Previsto para o próximo dia 24 de janeiro, o julgamento em segunda instância da ação contra Lula no caso do triplex do Guarujá pode ter resultado nulo: Lula pode fugir do país após a decisão do TRF-4.
Lula e mais dois assessores viajarão para Adis Abeba, capital da Etiópia, entre os dias 26 e 29 de janeiro, ou seja, apenas 2 dias após a eventual confirmação da condenação por parte do TRF-4. A desculpa é um evento da FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura), cujo diretor-geral é José Graziano, ex-ministro do governo Lula entre 2003 e 2004.
A Etiópia não é um dos países com os quais o Brasil possui tratado de extradição, o que dificultaria o retorno de Lula ao Brasil caso ele deseje concretizar a fuga. Mesmo que o TRF-4 determine a apreensão do passaporte do político petista, ele ainda poderia fugir para países do Mercosul que não exigem passaporte para entrada como Bolívia e Uruguai. A única forma da Justiça evitar uma possível fuga de Lula é declarando sua prisão preventiva caso a condenação seja mantida.

Via Robson Pires 

Postar um comentário